Em 2017, o mercado europeu de cosméticos foi avaliado em 77,6 bilhões de euros (90,3 bilhões de dólares), posicionando a Europa como o principal mercado de produtos cosméticos do mundo.

(clique na imagem para ampliar)

(clique na imagem para ampliar)

Segundo a Cosmetics Europe, a cadeia de valor da indústria de cosméticos contribui para mais de 2 milhões de empregos na Europa.

Na comparação com 2016, o mercado europeu registrou um crescimento mais dinâmico, mas continua a ser afetado pelo fraco desempenho de alguns mercados-chave, nomeadamente: o Reino Unido (-6,8%), os Países Baixos (-1,9%) e a França (-0,5%).

(clique na imagem para ampliar)

(clique na imagem para ampliar)

Em relação aos produtos, todas as categorias subiram em relação a 2016, com exceção dos perfumes (-0,4%) e dos artigos de maquiagem (-0,1%).

(clique na imagem para ampliar)

(clique na imagem para ampliar)

Os maiores destaques no continente ficaram com os produtos para pele e higiene, seguindo-se os produtos capilares e os perfumes.

(clique na imagem para ampliar)

(clique na imagem para ampliar)

Neste contexto de crescimento moderado, o comércio internacional continua a ser um motor essencial da indústria europeia. Mais de 20,2 bilhões de euros de produtos cosméticos foram exportados pelos países europeus em 2017 (18,2 bilhões em 2016). As importações totais somaram apenas 5.935 milhões de euros, principalmente dos Estados Unidos, China e Japão (contra 5.633 milhões de euros em 2016). Hoje, mais do que nunca, a exportação aparece como o motor real da indústria cosmética europeia.