Siga-nos twitter facebook
Edição: Brasil
Clique aqui para recebernossa newsletter gratuita cliquez ici
Mercados e tendências

RSE, vantagem competitiva para marcas de grande consumo

As marcas que consideram o desenvolvimento sustentável como um elemento central de suas operações geralmente registram um crescimento de 4% no faturamento, enquanto as marcas que não dão atenção a essa área crescem menos de 1%. Essa foi uma das conclusões do relatório Global Corporate Sustainability 2015, elaborado pela Nielsen.

Foto: ©Milosz G. / shutterstock.com

Foto: ©Milosz G. / shutterstock.com

Na pesquisa realizada mundialmente pela Nielsen em 2015, 66% dos consumidores declararam que estariam dispostos a pagar mais caro por produtos fabricados por empresas comprometidas com o desenvolvimento sustentável (em 2014, a porcentagem foi de 55%). Essa preocupação revelou-se particularmente forte entre os jovens adultos da geração Y (21-34 anos), com 73% de respostas positivas.

Consumidores dispostos a pagar mais

Em todas as regiões do mundo, os consumidores se dizem dispostos a pagar mais caro para que seus valores sejam respeitados. Esse comportamento não se limita às classes mais altas de países ricos: 66% dos consumidores interrogados declararam não se incomodar em pagar mais por produtos fabricados com responsabilidade – uma porcentagem que cresceu nitidamente pelo segundo ano consecutivo (55% em 2014 e 50% em 2013). A população de menor poder aquisitivo (renda anual de até 20 mil dólares) mostrou-se mais disposta a pagar um valor adicional por produtos sustentáveis do que a população com renda superior a 50 mil dólares (68% e 63%, respectivamente).

"As marcas que não incorporaram o desenvolvimento sustentável em sua estratégia estão correndo sérios riscos", ressalta Carol Gstalder, vice-presidente sênior responsável por Reputation & Public Relations Solutions da Nielsen U.S.

Para 45% das pessoas interrogadas, o compromisso de uma marca em relação ao meio ambiente pode influenciar a decisão de compra. A contribuição para causas sociais ou comunitárias também é um elemento importante, influenciando, respectivamente, 43% e 41% dos participantes da pesquisa.

Os mais jovens são os mais comprometidos

Embora os jovens adultos da geração do milênio (ou geração Y, na faixa de 21-34 anos) vivam em um cenário econômico nada favorável, são eles os mais prontamente dispostos a desembolsar uma quantia maior por produtos sustentáveis: quase três em cada quatro pessoas (73%) em 2015, ante apenas a metade em 2014. Um marcado crescimento foi observado também na população com menos de 20 anos (geração Z), que em 2014 registrava 55% no placar da sustentabilidade, passando para 72% em 2015.

"Está havendo uma mudança na hierarquia existente entre os diversos fatores que estimulam a fidelidade dos consumidores e potencializam os resultados de uma marca", declara Grace Farraj, vice-presidente responsável por Public Development and Sustainability na Nielsen. "Para muitos consumidores, o compromisso em matéria de responsabilidade social e ambiental já está superando alguns critérios tradicionais. As marcas que não conseguirem oferecer respostas satisfatórias a essas preocupações poderão ser prejudicadas".

Consumidores dos países em desenvolvimento são mais conscienciosos

Mesmo se os valores sociais e ambientais pesam na decisão de compra em qualquer lugar do mundo, é possível identificar algumas disparidades regionais. As porcentagens mais baixas foram registradas na América do Norte (44%) e na Europa (51%), ambas situadas abaixo da média mundial (66%). Os consumidores dos países em desenvolvimento demonstram geralmente uma preocupação maior e têm mais consciência das necessidades de populações locais, pois eles próprios precisam diariamente lidar com uma série de desafios, o que os motiva a tentar agir e ajudar o próximo. Por essa razão, eles mostram maior propensão a pagar mais caro para consumir de forma responsável.

Fonte : Nielsen
Tradução: Maria Marques

© 2015 - Brazil Beauty News - www.brazilbeautynews.com

mais recentes
Foco
Qualipac e Verescence vencedores do Prêmio Luxe Pack in Green Monaco 2018

Qualipac e Verescence vencedores do Prêmio Luxe Pack in Green Monaco 2018

Na 31ª edição da feira Luxe Pack Monaco, o júri do Luxe Pack in Green Awards, um prêmio anual que reconhece as soluções de embalagem mais ecológicas no setor de luxo, bem como as ações corporativas responsáveis, designou os vencedores do ano 2018. Qualipac ganha o prêmio na categoria Packaging Solutions O preço da melhor solução de (...)

+ informações
Palavra de especialista
O Brasil é a nova Coreia do cabelo?

Emmanuelle Bassmann
O Brasil é a nova Coreia do cabelo?

A Brasil International Beauty Fair é a maior feira comercial de beleza da América do Sul. A edição 2018 aconteceu em 08 -11 de setembro de 2018 em São Paulo, Brasil. Veja a seguir uma visão geral das principais tendências e destaques em inovação de produto. O Brasil sempre foi reconhecido por ser inovador no setor de beleza. (...)

+ informações

Seções