Siga-nos twitter facebook
Edição: Brasil
Clique aqui para recebernossa newsletter gratuita cliquez ici
Mercados e tendências

Indústria de cosméticos aposta na diversidade para crescer em 2018

Grandes players como a americana NARS Cosmetics, além de marcas brasileiras, como Natura, O Boticário e Vult Cosmética lançam linhas de maquiagem inspiradas nas variedades de tons de pele das mulheres.

Para ganhar destaque em meio a um setor que fatura bilhões por ano e cuja concorrência é cada vez mais acirrada, enxergar um nicho diferenciado e ainda pouco explorado pode ser o grande pulo do gato. Essa é a aposta de grandes marcas nacionais e internacionais, que decidiram investir na diversidade para crescer em 2018.

Enquanto na moda as grifes ostentam coleções genderless, na beleza a bola da vez são linhas de maquiagem inspiradas nos mais diversos tons de pele. Até pouco tempo atrás, as bases, pós compactos e corretivos obedeciam uma cartela de cores bastante restrita, o que limitava o uso, sobretudo entre as mulheres negras, que nem sempre encontravam um tom adequado à sua pele.

Base em bastão da NARS

Base em bastão da NARS

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 53,6% da população brasileira é formada por negros e pardos, o que representa cerca de 110 milhões de pessoas, mais da metade da população total. Não se trata apenas de uma tendência, mas de uma realidade do mercado.

A marca norte-americana de maquiagem e skin care NARS Cosmetics lançou no Brasil sua primeira linha de bases em bastão composta por 20 tons de nude. O plano da empresa é chegar a 33 cores em 2018 e lançar seis novas cores de corretivo e um estojo com seis tons de iluminadores. Com representatividade ainda tímida no país, a marca espera ampliar sua presença no mercado brasileiro com os lançamentos. Nos últimos três anos, a NARS cresceu dois dígitos e planeja manter o ritmo até 2020.

Seguindo a mesma linha, a Natura ampliou a cartela de cores de suas bases da linha premium Una e lançou 18 novas tonalidades com opções de efeito luminoso ou matte. As cores são divididas em tons claros, médios, castanhos e escuros, sendo que os dois últimos são específicos para pele negra.

Já O Boticário incrementou o seu portfólio agregando novos tons a algumas de suas linhas. A Make B., por exemplo, conta com a tecnologia Color Adapt, que, segundo a marca, se ajusta aos diferentes tons de pele, proporcionando um aspecto uniforme e natural. O Boticário também alimenta o blog Viva Linda com diversas dicas de maquiagem para todos os tipos e tons de pele.

A Vult Cosmética, que já possui em seu portfólio uma linha de bases de alta cobertura composta por 16 diferentes tonalidades, incluindo opções específicas para a pele negra, lançou uma coleção de pós compactos com nove cores. “Vivemos em um país onde a miscigenação é grande, com um índice importante de pessoas de pele negra. Como a Vult possui uma forte distribuição em todo o território nacional, é fundamental termos um leque mais amplo de cores, como a nossa coleção de bases HD”, comenta Janaína Idalgo, webmarketing da Vult Cosmética.

Segundo ela, a Vult possui fontes de informações que apontam para nichos de mercado ainda carentes e que podem ser explorados. “Procuramos cruzar essas informações com dados internos, além de entender o feedback de nossos consumidores com o apoio das redes sociais. Consideramos que o ambiente online é um grande celeiro de informações, que nos abastece diariamente com muitos insights, desde a criação de novos produtos até melhorias e ajustes em cores, acabamentos ou formulações”, afirma Idalgo.

Em meio a um momento marcado pelas questões de inclusão e diversidade, a Vult pondera encontrar amplas formas de alcançar novos públicos. Nem sempre é preciso criar uma coleção focada em um determinado nicho. A marca procura pensar em inclusão onde cada perfil de etnia, gênero ou idade possa ter acesso, se enxergando no todo. A coleção nude é um exemplo de como a Vult explora a diversidade de tons de peles dentro de uma cartela de produtos que englobam variadas etnias, desde as peles mais claras às mais escuras.

Já sobre o impacto nas vendas, Idalgo prefere focar no desafio de atender aos consumidores. “Novidades sempre alavancam visibilidade. Com os ciclos cada vez mais dinâmicos entre tendências, comportamento de consumo e feedbacks de nossos consumidores no ambiente online, o desafio de lançar novidades com mais agilidade e assertividade é grande, mas o encaramos com prazer e muita paixão pelo que fazemos”, finaliza.

Daniela Belli

Portfólio

© 2018 - Brazil Beauty News - www.brazilbeautynews.com

mais recentes
Foco
Qualipac e Verescence vencedores do Prêmio Luxe Pack in Green Monaco 2018

Qualipac e Verescence vencedores do Prêmio Luxe Pack in Green Monaco 2018

Na 31ª edição da feira Luxe Pack Monaco, o júri do Luxe Pack in Green Awards, um prêmio anual que reconhece as soluções de embalagem mais ecológicas no setor de luxo, bem como as ações corporativas responsáveis, designou os vencedores do ano 2018. Qualipac ganha o prêmio na categoria Packaging Solutions O preço da melhor solução de (...)

+ informações
Palavra de especialista
O Brasil é a nova Coreia do cabelo?

Emmanuelle Bassmann
O Brasil é a nova Coreia do cabelo?

A Brasil International Beauty Fair é a maior feira comercial de beleza da América do Sul. A edição 2018 aconteceu em 08 -11 de setembro de 2018 em São Paulo, Brasil. Veja a seguir uma visão geral das principais tendências e destaques em inovação de produto. O Brasil sempre foi reconhecido por ser inovador no setor de beleza. (...)

+ informações

Seções