Siga-nos twitter facebook
Edição: Brasil
Clique aqui para recebernossa newsletter gratuita cliquez ici
Ingredientes e fórmulas

"Entramos na era dos perfumes éticos", diz Juliette Sicot-Crevet, da Firmenich

Em janeiro deste ano, o fabricante suíço de fragrâncias lançou o programa CreateForGood, que oferece aos perfumistas da Maison uma nova visão do trabalho de criação olfativa, baseada em critérios sustentáveis. Seja para perfumes finos ou produtos cosméticos, o programa objetiva dar suporte às marcas que desejam ingressar no mundo dos produtos naturais e integrar as noções de autenticidade e ética. Juliette Sicot-Crevet, vice-presidente Business Development Naturals & Sustainability, Perfumery do Grupo Firmenich, apresentou ao site Premium Beauty News os detalhes do novo processo de desenvolvimento de produtos.

Juliette Sicot-Crevet, vice-presidente Business Development Naturals &...

Juliette Sicot-Crevet, vice-presidente Business Development Naturals & Sustainability, Perfumery do Grupo Firmenich

Brazil Beauty News - Por que "reinventar" a criação de perfumes?

Juliette Sicot-Crevet - O ponto de partida foi um estudo realizado em parceria com o serviço de aromas, do qual participaram 5 mil consumidores representativos de grandes mercados (Brasil, França, Estados Unidos e China). O objetivo era identificar as expectativas quanto ao uso de ingredientes naturais e sustentáveis, medir a importância desse tema para o público e conhecer os argumentos mais interessantes, bem como os dilemas que envolvem o consumo consciente, um conceito nem sempre muito claro. Queríamos também saber como eram vistas as fragrâncias naturais, tanto dentro do próprio universo que elas formam como em relação aos demais perfumes, do ponto de vista olfativo e sensorial. O estudo nos fez perceber que, hoje, a grande maioria das pessoas já cultiva hábitos de consumo voltados para produtos naturais, embora nem sempre pelos mesmos motivos. Com base nessas observações, decidimos adaptar o processo de desenvolvimento de fragrâncias.

Brazil Beauty News - O que precisava ser mudado no processo "tradicional"?

Juliette Sicot-Crevet - O ponto de partida do processo tradicional é sempre um briefing baseado essencialmente em critérios de desempenho olfativo e no prazer que a fragrância proporciona. Mas hoje, essa dimensão, que corresponde à função principal do perfume e a nossa atividade principal, já não é mais suficiente. O consumidor quer mais, ele busca conhecer os bastidores da concepção do produto, desde o surgimento da ideia.

Brazil Beauty News - O que o estudo revelou sobre as expectativas do consumidor?

Juliette Sicot-Crevet - Em relação aos perfumes, o público deseja, em primeiro lugar, saber o que eles contêm, quais são os ingredientes e se eles são naturais. Em seguida, o consumidor quer conhecer o impacto ambiental do produto, bem como a dimensão humana e ética, sua origem e o processo de desenvolvimento.

Descobrimos também que a fragrância contribui de forma determinante para que o produto e a marca sejam percebidos como naturais e sustentáveis. Isso é óbvio no caso dos perfumes, mas se aplica também aos segmentos de shampoos, sabonetes líquidos e cuidados da pele.

Brazil Beauty News - Poderia nos explicar o que é exatamente o programa CreateForGood?

Juliette Sicot-Crevet - Trata-se de um processo que comporta cinco etapas. Na primeira, buscamos conhecer a marca que o perfume vai representar. É fundamental saber em que segmento do mercado ela se situa, por meio da observação de seus produtos, bem como dos ingredientes e das embalagens que ela utiliza. Além disso, precisamos compreender quais são seus objetivos em matéria de produtos naturais e desenvolvimento sustentável.

A segunda etapa é pautada no estudo que realizamos com os consumidores. Essa pesquisa nos ajuda a orientar e guiar algumas marcas com as quais trabalhamos, de forma que possam estabelecer a melhor estratégia para suas fragrâncias.

Uma vez definido o caminho a seguir, a terceira etapa foca na criação e na escolha dos ingredientes. Em função da estratégia adotada pela marca, alguns ingredientes poderão ser usados, outros não. Para o perfumista, o trabalho vai muito além da busca de um produto que proporcione prazer, pois ele deve seguir diretrizes rigorosamente definidas.

Quanto à quarta etapa, ela não existia no processo tradicional de criação. Nessa fase, mobilizamos uma ferramenta chamada EcoScent Compass, que lançamos há dois anos. O objetivo é medir a sustentabilidade da fragrância de forma holística, com base em três critérios complementares que recebem uma nota. O primeiro avalia as propriedades ecológicas (green properties) dos ingredientes, em função do teor de carbono renovável, da biodegradabilidade, do uso de química verde, etc. O segundo critério mede o impacto ambiental, enquanto o terceiro reflete o aspecto social e o respeito às boas práticas em matéria de direito do trabalho, de saúde e de segurança, tanto dos nossos funcionários como dos profissionais que trabalham para os fornecedores. Os dados em que esse levantamento se baseia provêm de análises do ciclo de vida dos nossos ingredientes, de nossos fornecedores e da Ecovadis.

Atualmente, esse índice EcoScent Compass já está sendo calculado para cada nova criação da Maison Firmenich.

Por último, a quinta etapa, que corresponde à finalização, requer um controle total do processo de criação de produtos naturais, a fim de atender a todos os critérios: o interesse olfativo, sua sintonia com os objetivos fixados, a estabilidade da fórmula e o preço.

Brazil Beauty News - Quais são os desafios envolvidos?

Juliette Sicot-Crevet - Tentamos conferir ao processo o máximo de objetividade e transparência. Muita confusão e uma série de clichês ainda persistem no setor. Quando uma marca decide adotar métodos ecológicos, precisa ter em mente as consequências, saber que nem tudo são flores. Hoje, os consumidores já compreendem o que é uma embalagem sustentável, mas ainda não percebem muito bem o que é um produto ou um perfume sustentável e nem sempre entendem que aquilo que é natural pode não ser sustentável. Há um grande trabalho a ser feito com as marcas, e nesse sentido a ferramenta EcoScent Compass pode nos ajudar muito.

Globalmente, os perfumes 100% naturais analisados pela ferramenta não são os que obtêm a melhor nota no critério ambiental, visto que requerem o uso de grandes volumes de água e energia, além de conterem alergênicos. O EcoScent Compass é uma ferramenta à altura dos desafios em termos de transparência e objetividade das informações e da comunicação. A título de exemplo, o programa aplica um critério de Química Verde. Atualmente, quantos consumidores realmente sabem o que isso significa? Com base no estudo que realizamos, foi possível confirmar que principalmente as jovens gerações querem entender esse tipo de noção e prática, a fim de reconciliar produtos naturais e proteção da natureza. Graças à ferramenta EcoScent, dispomos de meios para medir e explicar esses conceitos e popularizá-los objetivamente.

Brazil Beauty News - Quais são as aspirações da Firmenich nesse cenário?

Juliette Sicot-Crevet - Oferecer orientação às marcas para que se adaptem a esse movimento. As possibilidades de criar sutis combinações são imensas, na verdade tão numerosas quanto as próprias marcas. Nosso objetivo é oferecer soluções que permitam às marcas encontrar o que mais convém a elas, em função da estratégia definida e do público-alvo. Desde a sua criação, há 125 anos, a Firmenich se posiciona como um protagonista da indústria moderna de perfumes. Hoje, estamos inaugurando uma nova era, a dos perfumes éticos, com produtos sensoriais que respeitam o planeta e os seres que nele vivem, e nos quais os consumidores têm confiança. A Firmenich deseja ser um líder dessa nova era.

Entrevista concedida a Kristel Milet
(Tradução: Maria Marques)

Portfólio

© 2020 - Brazil Beauty News - www.brazilbeautynews.com

mais recentes
Foco
A feira Luxe Pack New York adiada para setembro

A feira Luxe Pack New York adiada para setembro

Diante da propagação do novo coronavírus (COVID-19) em Nova York e nos Estados Unidos, os organizadores da feira Luxe Pack New York divulgam o adiamento do evento para 15 e 16 de setembro. O local permanece inalterado: Jacob K. Javits Convention Center (Hall 1B). Com essas novas datas, o evento será quase concomitante com o MakeUp in...

+ informações
Palavra de especialista
Exposoma: Uma nova abordagem para a saúde e beleza dos cabelos

Grupo Greentech
Exposoma: Uma nova abordagem para a saúde e beleza dos cabelos

Devido à diversidade de estresses ambientais (exposição solar, poluição exterior e interior), ao enorme engajamento do brasileiro a tratamentos capilares, e considerando o Exposoma nesta região do globo, é essencial fornecer ao público consumidor local soluções eficazes para a saúde e beleza capilar. O Grupo Greentech, representado por sua...

+ informações

Seções