Siga-nos twitter facebook
Edição: Brasil
Clique aqui para recebernossa newsletter gratuita cliquez ici
Ingredientes e fórmulas

Brasil promove bioeconomia da Floresta Amazônica junto à indústria de cosméticos

O SEBRAE, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, lançou um projeto de promoção e desenvolvimento de empresas da Amazônia que contribuem, com o uso de métodos sustentáveis, para a cadeia de valor do setor de cosméticos. O objetivo é oferecer apoio na área de pesquisa e inovação, bem como oportunidades de acesso aos mercados nacional e internacional.

A Floresta Amazônica é o maior reservatório mundial de biodiversidade, (...)

A Floresta Amazônica é o maior reservatório mundial de biodiversidade, recursos naturais e tradições culturais, representando um potencial inigualável de identificação de novos princípios ativos para a indústria de cosméticos. Foto: Filipe Frazao - shutterstock.com

A Floresta Amazônica cobre um território de 4 milhões de km2. Considerada o "pulmão" do planeta, a Amazônia é também o maior reservatório mundial de biodiversidade, recursos naturais e tradições culturais, representando um potencial inigualável de identificação de novos princípios ativos para a indústria de cosméticos. É em torno desse vasto patrimônio que o Brasil deseja desenvolver uma sólida bioeconomia.

"Não queremos ser simplesmente uma fonte de matérias-primas, mas sim desenvolver parcerias e expertise para nos tornarmos um fornecedor de referência de produtos autênticos e de alta qualidade, derivados da biodiversidade brasileira", explica Maria Beatriz Martins Costa, diretora executiva do Planeta Orgânico, portal de promoção de iniciativas sustentáveis e parceiro do projeto.

Estruturar todo o setor

Denominado "Cosméticos de Base Florestal da Amazônia", o projeto do SEBRAE reúne representantes dos estados brasileiros que formam a região amazônica: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima, Maranhão, Mato Grosso e Tocantins. Como guardiões da biodiversidade, cada estado é responsável por coordenar a promoção e desenvolver a competitividade dos produtores independentes que fabricam ingredientes na região. "Por enquanto, o projeto envolve cerca de 60 microempresas, mas a estimativa é que isso represente apenas 2% do potencial. Ou seja, restam 98% de oportunidades a explorar para que o projeto cresça", revela Aécio Flávio Ferreira da Silva, Diretor Superintendente do SEBRAE Amazonas.

O projeto do SEBRAE reúne representantes dos estados brasileiros que formam (...)

O projeto do SEBRAE reúne representantes dos estados brasileiros que formam a região amazônica.

Com base em uma política coordenada e na criação de parcerias com instituições e universidades, o projeto objetiva acionar mecanismos que impulsionem o desempenho – como acesso ao conhecimento em matéria de tecnologia e inovação (o que inclui a validação de técnicas de extração), distribuição e análise de cadeias de produção, repartição de lucros, aspectos legais e abertura em direção aos mercados de cosméticos.

Por ocasião de uma visita à França, os representantes do SEBRAE dos estados brasileiros abrangidos pelo projeto se reuniram com representantes da Cosmetic Valley para analisar as bases de uma futura parceria.

Kristel Milet
(Tradução: Maria Marques)

© 2016 - Brazil Beauty News - www.brazilbeautynews.com

mais recentes
Foco
Luxe Pack prepara sua segunda edição em Los Angeles e anuncia nova locação em Nova York

Luxe Pack prepara sua segunda edição em Los Angeles e anuncia nova locação em Nova York

Luxe Pack, a feira B2B dedicado a embalagens de luxo, retornará na Costa Oeste para uma segunda edição na Los Angeles em 27 e 28 de fevereiro de 2019. Como no ano passado, o evento será realizado em conjunto com a MakeUp em Los Angeles, a feira B2B de acessórios, tendências e formulação de produtos de maquiagem e cuidados com a pele. O (...)

+ informações
Palavra de especialista
Green, Clean... e o que mais?

Pascale Brousse
Green, Clean... e o que mais?

A força da nova tendência é visível. Para ser desejável, um produto deve ser green, clean e cool, de preferência seguindo os modelos de marcas Indie e DNVB [1]. Green - porque ser natural tornou-se um princípio de base para qualquer produto. Clean - porque a ausência de substâncias poluentes ou duvidosas é outro pré-requisito importante. Cool (...)

+ informações

Seções