Siga-nos twitter facebook
Edição: Brasil
Clique aqui para recebernossa newsletter gratuita cliquez ici
Ingredientes e fórmulas

Microbioma, epigenética e ativos vegetais: As fortes tendências para os cuidados pessoais

Os comportamentos dos consumidores e suas expectativas em termos de cuidados pessoais sinalizam para a indústria de cosméticos quais são as tendências de mercado e quais os tipos de produtos que terão demanda no futuro. A principal aliada dos fabricantes para atender essas necessidades é a ciência, uma fonte inesgotável de inspiração para a produção de soluções que permitem aos laboratórios criar os ativos do amanhã. Identificamos e podemos citar três fortes tendências para os cosméticos nos próximos anos: o microbioma, a epigenética e os produtos de origem vegetal, extraídos da natureza.

Renata Oki, gerente de Personal Care da BASF na América do Sul

Renata Oki, gerente de Personal Care da BASF na América do Sul

Os cosméticos com foco em microbioma, que promovem benefícios por meio da sinergia com a microflora presente na pele, estão entre as tendências mais promissoras. As pesquisas buscam entender melhor o papel de cada microrganismo na beleza da pele para estudar os efeitos de ingredientes ativos. Já temos, por exemplo, um ingrediente ativo que estimula a síntese de lipídios na epiderme e reequilibra o ecossistema da pele, recuperando e reativando suas barreiras, fortalecendo sua defesa e corrigindo o ressecamento. O produto foi desenvolvido com base em resultados in vivo em microbiota.

a inovadora epigenética, é uma linha recente, que começou a ganhar força a partir do estudo e sequenciamento do genoma humano. Ela leva em conta como o ambiente e o estilo de vida, como estresse, dieta, exposição à poluição, entre outros fatores, impactam na expressão genética, no nosso DNA. Os ativos desenvolvidos com esse foco podem atuar por meio de mecanismos que envolvem o DNA ou microRNA, inibindo a alteração nos genes e revertendo os danos causados. Produtos com essa tecnologia já podem, por exemplo, melhorar significativamente a densidade e firmeza da pele.

O uso de produtos com ativos naturais não é uma novidade, mas ganharam na alta tecnologia um impulso para aproveitar melhor todos os benefícios dos diversos recursos existentes na natureza. As novas plataformas e metodologias de extração asseguram a obtenção de ingredientes e matérias-primas renováveis, por meio de processos sustentáveis que garantem a preservação ambiental, além de melhor eficácia dos ativos. Desenvolvemos, por exemplo, um extrato de sementes da Moringa, a “árvore milagrosa”, que protege a pele contra a poluição, exposição a metais pesados, radicais livres e estresse oxidativo, e facilita a limpeza e purificação da pele e cabelos.

Todos esses ativos contribuem para o desenvolvimento dos atributos que comunicam as propriedades e a eficácia dos produtos, determinando o “claim” do cosmético: se ele é um antirrugas, se reduz oleosidade, melhora o brilho, enfim, quais os benefícios que fazem parte do produto final. A ciência tem nos ajudado a melhorar a eficácia, desenvolver soluções e principalmente a atender de forma mais efetiva às necessidades das pessoas com seus cuidados pessoais.

Renata Oki, gerente de Personal Care da BASF na América do Sul

© 2018 - Brazil Beauty News - www.brazilbeautynews.com

mais recentes
Foco
Luxe Pack prepara sua segunda edição em Los Angeles e anuncia nova locação em Nova York

Luxe Pack prepara sua segunda edição em Los Angeles e anuncia nova locação em Nova York

Luxe Pack, a feira B2B dedicado a embalagens de luxo, retornará na Costa Oeste para uma segunda edição na Los Angeles em 27 e 28 de fevereiro de 2019. Como no ano passado, o evento será realizado em conjunto com a MakeUp em Los Angeles, a feira B2B de acessórios, tendências e formulação de produtos de maquiagem e cuidados com a pele. O (...)

+ informações
Palavra de especialista
Green, Clean... e o que mais?

Pascale Brousse
Green, Clean... e o que mais?

A força da nova tendência é visível. Para ser desejável, um produto deve ser green, clean e cool, de preferência seguindo os modelos de marcas Indie e DNVB [1]. Green - porque ser natural tornou-se um princípio de base para qualquer produto. Clean - porque a ausência de substâncias poluentes ou duvidosas é outro pré-requisito importante. Cool (...)

+ informações

Seções