Siga-nos twitter facebook
Edição: Brasil
Clique aqui para recebernossa newsletter gratuita cliquez ici
Radar

Kosé inicia operações no Brasil com marca de tratamentos capilares

A gigante japonesa de cosméticos investe no mercado brasileiro de cosméticos capilares para as mulheres e desembarca no país com 15 produtos da linha Premium Sleek da marca Stephen Knoll New York (SKNY), que prometem “restauração e hidratação” aos cabelos, “oferecendo aos fios elasticidade, maciez e brilho natural”.

Com vendas de 246,4 bilhões de ienes em 2016 (cerca de 2 bilhões de dólares), a Kosé Corporation é a terceira maior fabricante de cosméticos do Japão. Com 70 anos de atuação, a empresa já está presente em 26 países da Europa e Ásia, além dos Estados Unidos.

A marca de cosméticos capilares Stephen Knoll New York (SKNY) - que leva o nome do seu criador, um dos cabeleireiros mais renomados de Nova York - desembarca no Brasil com 15 produtos para todos os tipos de cabelos que possibilitam performance de salão em casa. São desde shampoos, condicionadores, máscaras de tratamento, spray condicionador sem enxágue, sérum leave-in para reparação intensiva até exclusividades como mousse leave-in de tratamento hidratante.

De acordo com o diretor da Kosé Brasil, Marcelo Carneiro, os produtos foram desenvolvidos considerando as particularidades no cuidado capilar da mulher brasileira, bem como os diferentes tipos de cabelos. “Stephen pensou em tudo ao criar essa nova linha: fragrância, ingredientes, diversidade e é claro, desempenho de salão que podem ser obtidos com os cuidados diários em casa. Tudo isto para preservar a saúde e valorizar a beleza dos cabelos femininos”, conta.

mais recentes
Foco
FCE Cosmetique aposta em atrações tecnológicas para profissionais da indústria cosmética

FCE Cosmetique aposta em atrações tecnológicas para profissionais da indústria cosmética

A próxima edição da FCE Cosmetique será realizada entre os dias de 21 a 23 de maio de 2019, no São Paulo Expo, e apresentará as principais inovações e tendências tecnológicas para o segmento da indústria cosmética. Em 2018, a mais grande exposição de tecnologia para a indústria cosmética no Brasil atraiu mais de 16 mil visitantes, entretanto, (...)

+ informações
Palavra de especialista
Green, Clean... e o que mais?

Pascale Brousse
Green, Clean... e o que mais?

A força da nova tendência é visível. Para ser desejável, um produto deve ser green, clean e cool, de preferência seguindo os modelos de marcas Indie e DNVB [1]. Green - porque ser natural tornou-se um princípio de base para qualquer produto. Clean - porque a ausência de substâncias poluentes ou duvidosas é outro pré-requisito importante. Cool (...)

+ informações

Seções