Siga-nos twitter facebook
Edição: Brasil
Clique aqui para recebernossa newsletter gratuita cliquez ici
Regulamentação

ANVISA aprova simplificação na regularização dos cosméticos infantis

Nesta terça-feira, 3 de julho, a Associação brasileira de higiene pessoal perfumaria e cosméticos (ABIHPEC) obteve mais um avanço regulatório para o setor brasileiro de cosméticos. O diretor-presidente da Agência de Vigilância Sanitária (ANVISA), Jarbas Barbosa, aprovou a alteração da Resolução RDC 07/2015 [1], que visa simplificar a regularização dos produtos infantis, ao alterar o regime de controle de pré-mercado destes produtos para isentá-los do registro sanitário.

A mudança de regulamentação é uma consequência da consulta pública sobre os requisitos técnicos para a regularização de produtos de higiene pessoal, cosméticos e perfumes.

"A principal mudança em consulta pública é a migração dos produtos infantis do processo de registro para o processo de isenção de registro. Restando sujeitos a registro apenas os protetores solares, os repelentes de insetos, os alisantes capilares e os géis antissépticos para as mãos. A mudança não vai oferecer riscos às crianças. Esses produtos são considerados de baixo risco e, na maior parte do mundo, o registro não é exigido”, disse João Tavares Neto, Gerente na Gerência de Produtos de Higiene, Perfumes, Cosméticos e Saneantes (GHCOS) da Anvisa

De acordo com a ABIHPEC, a mudança preserva as normas que garantem eficácia e segurança dos produtos, mas reduz a burocracia e promove mais inovação no setor.

Esse avanço é muito importante para o consumidor ao possibilitar maior acesso a produtos fundamentais para a saúde; e para a indústria brasileira de HPPC, que terá maior previsibilidade para lançamento. Estamos avançando na simplificação de processos administrativos e, aos poucos, colocando o setor cada vez mais alinhados com os países mais avançados, em relação a produtos de baixo risco”, disse Renata Amaral, gerente de Assuntos Técnicos e Regulatórios da ABIHPEC.

De acordo a Diretoria Colegiada da Anvisa, a mudança na RDC 07/2015 reforça a necessidade de aumentar o controle pós-mercado. Conforme previsto na lei desde 1976, é responsabilidade do fabricante seguir todas as normas e fazer todos os testes para disponibilizar produtos seguros no mercado.

O aprimoramento do procedimento de regularização dos Produtos Infantis se refere especificamente a uma alteração administrativa, ou seja, todos os requisitos técnicos preconizados pela RDC 15/15 não sofrerão qualquer modificação.

Vincent Gallon

Observações

[1Resolução da diretoria colegiada - RDC no 07, de 10 de fevereiro de 2015. Dispõe sobre os requisitos técnicos para a regularização de produtos de higiene pessoal, cosméticos e perfumes e dá outras providências.

© 2018 - Brazil Beauty News - www.brazilbeautynews.com

mais recentes
Foco
MakeUp in New York se desloca ao Javits Center para continuar seu crescimento

MakeUp in New York se desloca ao Javits Center para continuar seu crescimento

A última edição da feira MakeUp no NewYork, o evento B2B dedicado à cadeia de valor da indústria de maquiagem, foi um grande sucesso, segundo os organizadores. O evento, realizado nos dias 11 e 12 de setembro de 2019 no Center415 na 5th Avenue, Manhattan, recebeu mais de 3.800 visitantes, com crescimento de 12% do número de visitantes (...)

+ informações
Palavra de especialista
Índia desponta como novo gigante do mercado de beleza

Asia Cosme Lab
Índia desponta como novo gigante do mercado de beleza

Graças ao crescimento de sua população jovem (atualmente a maior do mundo), ao aumento de sua classe média e à expansão do uso da internet tanto nas cidades como nas zonas rurais, a Índia está a um passo de se tornar o próximo gigante do mercado de beleza, seguindo o exemplo da China. A agência Asia Cosme Lab mergulhou no fascinante mercado (...)

+ informações

Seções