Siga-nos twitter facebook
Edição: Brasil
Clique aqui para recebernossa newsletter gratuita cliquez ici
Radar

Califórnia proíbe discriminação capilar com promulgação da lei Crown Act

A Califórnia é o primeiro estado americano a tornar ilegal a discriminação racial baseada no tipo de cabelo. No dia 3 de julho, o governador Gavin Newsom promulgou a lei Crown Act, proibindo que empregadores e estabelecimentos de ensino imponham normas relativas à aparência dos cabelos e restrinjam o uso de estilos naturais, como cabelos afro e penteados protetores.

Uma nova lei na Califórnia proíbe que empregadores e escolas imponham normas (...)

Uma nova lei na Califórnia proíbe que empregadores e escolas imponham normas relativas à aparência dos cabelos e restrinjam o uso de estilos naturais, como cabelos afro e penteados protetores (Foto: © istock.com / santypan)

"A lei Crown Act redefine as normas culturais associadas ao conceito de imagem profissional. Seus desdobramentos afetam toda a população", declarou a senadora Holly J. Mitchell, autora do projeto de lei aprovado em abril pelo senado e em junho pela Assembleia da Califórnia.

O projeto contou com o apoio da Crown Coalition, aliança formada pelas entidades National Urban League, Western Center on Law & Poverty e Color Of Change, bem como pela Dove, empresa pertencente à Unilever, gigante do setor de beleza. O nome "Crown", pelo qual a lei é conhecida, corresponde a um acrônimo que significa Creating a Respectful and Open World for Natural hair (Criar um mundo que respeite e aceite os cabelos naturais). A aliança também dá suporte a projetos de lei semelhantes em Nova York e Nova Jersey.

"A Dove tem muito orgulho em contribuir para transformar a história de mulheres e meninas negras e de quem quer que queira usar cabelos crespos. Estamos muito felizes em nos associar à Crown Coalition e à senadora Holly J. Mitchell, com o objetivo de promover mudanças concretas no estado da Califórnia", declarou Esi Eggleston Bracey, vice-presidente executiva e diretora de Operações da divisão North America Beauty and Personal Care, da Unilever.

Um estudo realizado em nível nacional pela Dove no início do ano revelou que mulheres negras têm 1,5 mais chances de serem mandadas de volta para casa pelo empregador (ou conhecem uma mulher negra mandada de volta para casa) em razão da aparência dos cabelos. As mulheres negras são também 80% mais propensas a mudar o estilo natural de seus cabelos a fim de se conformar às normas ou expectativas do ambiente de trabalho.

Em Nova York, um projeto de lei semelhante (NY S6209) foi aprovado pelo senado e pela assembleia e enviado ao governador do estado. Em Nova Jersey, estado vizinho, um projeto de lei também foi apresentado ao senado e à assembleia.

Para obter mais informações sobre o Crown Act, consulte o site www.thecrownact.com.

Brazil Beauty News em colaboração com AFP/Relaxnews
(Tradução: Maria Marques)

© 2019 - Brazil Beauty News - www.brazilbeautynews.com

mais recentes
Foco
MakeUp in New York se desloca ao Javits Center para continuar seu crescimento

MakeUp in New York se desloca ao Javits Center para continuar seu crescimento

A última edição da feira MakeUp no NewYork, o evento B2B dedicado à cadeia de valor da indústria de maquiagem, foi um grande sucesso, segundo os organizadores. O evento, realizado nos dias 11 e 12 de setembro de 2019 no Center415 na 5th Avenue, Manhattan, recebeu mais de 3.800 visitantes, com crescimento de 12% do número de visitantes (...)

+ informações
Palavra de especialista
Victoria's Secret ou o fracasso de um posicionamento conservador

Laurence Bacilieri
Victoria’s Secret ou o fracasso de um posicionamento conservador

O cancelamento do show da Victoria’s Secret não chegou a ser uma surpresa. Em maio, o jornal New York Times já havia revelado que o desfile não teria mais patrocínio para a transmissão pela televisão. "A Victoria’s Secret precisa se reinventar para crescer. Por isso, decidimos repensar o tradicional Fashion Show da marca e criar um evento (...)

+ informações

Seções