Siga-nos twitter facebook
Edição: Brasil
Clique aqui para recebernossa newsletter gratuita cliquez ici
Embalagem e design

Albéa se veste de verde

Signatária, ao lado de muitas outras marcas, do Compromisso Global por uma Nova Economia do Plástico, promovido pela Fundação Ellen MacArthur, a Albéa, fabricante de embalagens primárias para o mercado de beleza, comprometeu-se a criar uma economia circular para o plástico. Em busca desse objetivo, a empresa vem agindo em diversas frentes: utilização de plásticos reciclados e bioplásticos, redução da quantidade de embalagens, reúso de materiais e maior reciclabilidade.

As válvulas em PCR estão disponíveis em quatro cores: cinza claro, cinza, (...)

As válvulas em PCR estão disponíveis em quatro cores: cinza claro, cinza, preto e verde.

A Albéa comprometeu-se a fazer com que todas as suas embalagens de plástico sejam utilizáveis ou recicláveis até 2025. O ambicioso objetivo da empresa é chegar a 2025 utilizando 10% de plásticos reciclados em suas embalagens.

Tubos e válvulas espumadoras em PCR

A empresa já produz anualmente 33 milhões de tubos à base de polietileno PCR (reciclagem pós-consumo), um tipo de plástico fabricado a partir de embalagens descartáveis (frascos de leite ou de bebida) utilizadas por consumidores e encaminhadas, por coleta seletiva, para tratamento pela indústria de reciclagem.

Segundo a Albéa, o uso de PCR reduz a pegada de carbono em 16% (tendo como base de comparação um tubo de plástico tradicional de Ø50 mm e 200 ml, com tampa Cebal 500 μm). Para cada milhão de tubos PCR produzidos, 16 toneladas de CO2 deixam de poluir a atmosfera. Os tubos PCR são inteiramente recicláveis e compatíveis com a cadeia de reciclagem tradicional (já operacional na Alemanha, na Suécia, na Itália, na Espanha e em Portugal, e em fase de desenvolvimento na França, na Holanda e no Reino Unido).

Além dos tubos, a Albéa começou a utilizar plástico PCR também para a fabricação de válvulas espumadoras. "A produção de válvulas inteiramente à base de polipropileno PCR (tampa, gargalo e acionador) diminui a pegada de carbono em 47%", afirma a empresa.

Tubos e frascos espumadores em bioplástico (PE) 

Desde 2010, a Albéa oferece embalagens em bioplástico produzido à base de cana-de-açúcar brasileira. Ao longo de seu ciclo de vida, a cana precisa absorver CO2 para se desenvolver. A quantidade de cana usada para produzir um quilo de polietileno equivale à absorção de 3 kg de CO2.

Segundo a Albéa, os tubos em bioplástico polietileno produzidos em suas fábricas apresentam pegada de carbono 76% inferior à de tubos de plástico convencionais. No caso de frascos espumadores fabricados inteiramente em bioplástico polietileno, a redução na pegada de carbono é de 47%.

Menor volume de materiais de embalagem

No âmbito de sua política de redução de materiais para embalagem, a Albéa produz bisnagas com tecnologia THIN-WALL e tampa SLIM Cap, oferecendo assim uma das embalagens em polietileno mais leves do mercado. Como a espessura das paredes do tubo é reduzida em 30% (de 500 μm a 350 μm), o peso é 33% menor que o peso de um tubo tradicional.

Reúso

Sabe-se que a reutilização de embalagens é uma forma extremamente eficaz para reduzir o impacto ambiental das embalagens. Pensando nisso, no salão Luxe Pack Monaco a Albéa apresentou a válvula para perfumes Spiral: graças a seu encaixe rosqueado, o frasco, além de recarregável, é reciclável.

Maior reciclabilidade

No quesito reciclabilidade, a Albéa oferece a EZ’R, válvula espumadora inteiramente realizada em plástico e mais leve que as válvulas convencionais, o que diminui o peso total da embalagem e a quantidade de água necessária ao uso do conteúdo. A empresa desenvolveu também a My Style Bag e a My Little Case, duas paletas que utilizam menos material plástico. Fabricadas em uma peça única para facilitar a reciclagem, elas geram economia de aproximadamente 30% de plástico em relação às paletas tradicionais.

V.G.
(Tradução: Maria Marques)

Portfólio

© 2019 - Brazil Beauty News - www.brazilbeautynews.com

mais recentes
Foco
MakeUp in New York se desloca ao Javits Center para continuar seu crescimento

MakeUp in New York se desloca ao Javits Center para continuar seu crescimento

A última edição da feira MakeUp no NewYork, o evento B2B dedicado à cadeia de valor da indústria de maquiagem, foi um grande sucesso, segundo os organizadores. O evento, realizado nos dias 11 e 12 de setembro de 2019 no Center415 na 5th Avenue, Manhattan, recebeu mais de 3.800 visitantes, com crescimento de 12% do número de visitantes (...)

+ informações
Palavra de especialista
Índia desponta como novo gigante do mercado de beleza

Asia Cosme Lab
Índia desponta como novo gigante do mercado de beleza

Graças ao crescimento de sua população jovem (atualmente a maior do mundo), ao aumento de sua classe média e à expansão do uso da internet tanto nas cidades como nas zonas rurais, a Índia está a um passo de se tornar o próximo gigante do mercado de beleza, seguindo o exemplo da China. A agência Asia Cosme Lab mergulhou no fascinante mercado (...)

+ informações

Seções