Siga-nos twitter facebook
Edição: Brasil
Clique aqui para recebernossa newsletter gratuita cliquez ici
Mercados e tendências

A crescente influência das youtubers de beleza

A influência que as youtubers de beleza têm atualmente é superior à dos grandes sites femininos. Essa é a conclusão de um estudo realizado pela agência Influence4you, que explica: as principais youtubers francesas superam os sites femininos em termos de projeção, garantias e impacto; em contrapartida, alcançam um público relativamente limitado, concentrando-se na faixa etária de 15 a 35 anos.

© bonninstudio / shutterstock.com

© bonninstudio / shutterstock.com

A Influence4you, agência de consultoria em comunicação que se especializou na relação entre as marcas e os formadores de opinião da Internet (youtubers, instagrammers, twitteiros, etc.), realizou uma pesquisa para tentar medir o impacto das youtubers de beleza francesas na Internet [1].

A agência investigou vários fatores, entre os quais o tempo dedicado à visualização dos vídeos ou à leitura dos artigos, e a presença e influência nas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram). Resultado: do ponto de vista estritamente quantitativo, as youtubers se posicionam indiscutivelmente na dianteira.

A pesquisa revelou que não há muita diferença entre o tempo (em milhares de minutos) que as internautas permanecem nos grandes sites femininos não especializados e o tempo que passam nos canais das principais youtubers de beleza. Isso significa que, em termos de mídia, o impacto das principais youtubers de beleza da França é hoje o mesmo que o dos mais importantes sites femininos. Porém, o público que frequenta os canais de youtubers é majoritariamente formado por mulheres com idade entre 15 e 35 anos, enquanto que os sites femininos abrangem uma faixa etária bem mais ampla.

A comparação do número de fãs e das taxas de engajamento no Facebook confirma a hipótese de que as youtubers de beleza estão empatadas com os grandes sites voltados para o universo feminino. Mas, em relação às outras redes sociais avaliadas no estudo (Twitter, Instagram), as youtubers lideram o placar. "O Twitter é um canal de comunicação pessoal muito valorizado pelas youtubers, com um público mais jovem que o dos grandes sites femininos. Por isso, elas são frequentadoras assíduas dessa mídia social, que cria um circuito de comunicação direta com os assinantes", ressaltam os autores do estudo. A diferença é ainda maior no Istagram, onde as youtubers ganham de goleada: praticamente nenhum grande site feminino está presente nessa rede.

E as blogueiras?

Além de comparar os sites voltados para o público feminino e as youtubers, a agência Influence4you analisou as relações de influência entre blogueiras e youtubers. Mais uma vez, do ponto de vista puramente quantitativo, a vitória das youtubers é incontestável: sua influência nas redes sociais parece muito superior.

As blogueiras, porém, têm geralmente mais idade, cultivam uma sólida relação com suas leitoras e alcançam públicos variados. Elas também usam amplamente as redes sociais e várias delas acabaram se tornando também youtubers influentes. Em relação às marcas, os blogs têm outra vantagem: a possibilidade de integrar material publicitário com mais facilidade. Ou seja, segundo a agência, "entre youtubers e blogueiras, não existe oposição, mas sim uma forma de complementaridade".

Em poucas palavras, as youtubers de beleza contam atualmente com um público considerável e uma presença sem equivalentes nas redes sociais. A isso se somam as características próprias ao uso de mídias audiovisuais, globalmente mais bem adaptadas aos temas relacionados com beleza e moda, além do fato de as youtubers oferecerem mais garantia pessoal e proximidade – ou intimidade, em certos casos. Por outro lado, as youtubers raramente conquistam adolescentes com menos de 15 anos e mulheres com mais de 35. Para as grandes marcas de cosméticos, uma estratégia focada unicamente no público das youtubers seria muito limitada, pois haveria o risco de perder o vínculo com uma ampla fatia do mercado.

mais recentes
Foco
Recorde de público marca edição 2017 da FCE Cosmetique e FCE Pharma

Recorde de público marca edição 2017 da FCE Cosmetique e FCE Pharma

As feiras FCE Cosmetique e FCE Pharma, que aconteceram entre os dias 23 e 25 de maio de 2017, receberam 15.400 visitantes e registrou um crescimento de 9%, em comparação com o ano anterior. Na cerimônia de abertura, Geraldo Alckmin, o Governador do Estado de São Paulo, destacou os esforços do Governo para o desenvolvimento das (...)

+ informações
Palavra de especialista
O setor de Retail nos Estados Unidos: apocalipse ou evolução?

Laurence Bacilieri
O setor de Retail nos Estados Unidos: apocalipse ou evolução?

Nos Estados Unidos, o comércio varejista vem registrando uma queda contínua do faturamento. O setor está passando por profundas mudanças, com a falência de 3.500 lojas, sem falar nas dificuldades que têm enfrentado as redes Macys e Sears & K-Mart. A exemplo do setor bancário, os grandes protagonistas do varejo americano estão (...)

+ informações

Seções