Siga-nos twitter facebook
Edição: Brasil
Clique aqui para recebernossa newsletter gratuita cliquez ici
Ingredientes e fórmulas

"A aquisição da Serdex vai potencializar nossas iniciativas em matéria de RSE", afirma Caroline Drouart, da Seppic

O anúncio sobre a aquisição da Serdex pela Seppic, divulgado no início de janeiro, confirmou o crescente interesse dos fornecedores de ingredientes cosméticos por substâncias de origem vegetal. Premium Beauty News conversou com a Dra. Caroline Drouart, diretora de Estratégia e Comunicação do Grupo Seppic, que ressaltou o caráter estratégico que a operação tem para essa empresa francesa, mencionando a possibilidade de novas aquisições.

Caroline Drouart, Seppic (foto: Franck Dunouau)

Caroline Drouart, Seppic (foto: Franck Dunouau)

Brazil Beauty News - A Seppic anunciou, no início de janeiro, a aquisição da Serdex, que até então funcionava como uma divisão do Grupo Bayer. Isso significa que o portfólio de ingredientes naturais oferecidos pela empresa será ampliado, não é?

Caroline Drouart - Sim, com a aquisição da Serdex poderemos ampliar nossa oferta de ingredientes ativos naturais destinados à indústria de cosméticos, mercado que vem registrando um crescimento considerável. Para o Grupo, a operação corresponde a sua estratégia de base, mas o objetivo é também agregar uma nova expertise tecnológica ao know-how da empresa.

A Seppic é especializada no setor de química vegetal. Com a aquisição da BiotechMarine, passamos a oferecer novos ingredientes produzidos por biotecnologia marinha. Agora, graças à incorporação da Serdex, temos acesso a tecnologias de extração vegetal de alta pureza. Vale ressaltar que a Serdex produz extratos com titulação extremamente precisa para a indústria farmacêutica, além de dispor de avançada expertise em técnicas de extração.

Seguindo os passos da BiotechMarine, a Serdex, que continua funcionando em suas instalações em Pau, na França, passou a ser uma filial da Seppic.

Com a aquisição da Serdex, o Grupo Seppic agora conta com três unidades industriais no país: a fábrica mais antiga, em Castres, especializada em química vegetal para cosméticos; a unidade de Pontrieux, na região de Bretanha, focada em biotecnologias marinhas; e, para completar, a fábrica da Serdex, em Pau, que trabalha com extração vegetal.

Graças à operação, podemos também reforçar nosso posicionamento no mercado de dermocosméticos, segmento em que a Serdex sempre esteve presente e que representa uma fonte promissora de crescimento para os próximos anos.

Brazil Beauty News - A Seppic e a Serdex são também complementares no plano geográfico, não?

Caroline Drouart – De fato, a incorporação da Serdex permite que a Seppic fique mais perto de algumas contas importantes na França, para as quais a empresa muitas vezes trabalha com exclusividade, em projetos de desenvolvimento feitos sob medida.

A operação traz também oportunidades para a Serdex, abrindo muitas possibilidades de crescimento internacional: enquanto grande parte do faturamento dessa empresa (8 milhões de euros em 2015) provém do mercado francês, a Seppic registra 75% do faturamento fora da França. Ou seja, a Serdex será impulsionada pela sólida rede comercial do Grupo no mundo.

Brazil Beauty News - A Serdex era bem conhecida por seu compromisso em matéria de RSE. Essa política será mantida?

Caroline Drouart – Não somente os compromissos RSE da Serdex serão mantidos, como também queremos nos inspirar na extraordinária experiência da nova filial para reforçar nossas iniciativas em matéria de RSE, em todas as unidades do Grupo Seppic. A Serdex é membro da UEBT [1] desde 2008 e obteve 9,5 na auditoria de 2014, numa escala em que a nota máxima é 10. Nossa intenção é capitalizar esse know-how.

A Serdex conquistou renome por sua capacidade de criar redes de abastecimento de plantas exóticas seguindo rigorosos critérios ambientais e garantindo, ao mesmo tempo, qualidade e competência cada vez maiores por parte dos fornecedores locais e promovendo o desenvolvimento social e econômico das comunidades produtoras. Entre outras iniciativas, a empresa está presente em Madagascar, onde criou uma excelente base de abastecimento.

Brazil Beauty News - O Grupo Seppic pensa em adquirir outras empresas?

Caroline Drouart – Sim, a Seppic pretende dar continuidade a sua estratégia de crescimento externo, possivelmente fora da França.

Entrevista concedida a Vincent Gallon
(Tradução: Maria Marques)

Observações

[1Union for Ethical BioTrade: ethicalbiotrade.org

© 2017 - Brazil Beauty News - www.brazilbeautynews.com

mais recentes
Foco
Recorde de público marca edição 2017 da FCE Cosmetique e FCE Pharma

Recorde de público marca edição 2017 da FCE Cosmetique e FCE Pharma

As feiras FCE Cosmetique e FCE Pharma, que aconteceram entre os dias 23 e 25 de maio de 2017, receberam 15.400 visitantes e registrou um crescimento de 9%, em comparação com o ano anterior. Na cerimônia de abertura, Geraldo Alckmin, o Governador do Estado de São Paulo, destacou os esforços do Governo para o desenvolvimento das (...)

+ informações
Palavra de especialista
Alternativas ecológicas para microesferas de plásticos

Lipotec
Alternativas ecológicas para microesferas de plásticos

A sustentabilidade tornou-se uma grande preocupação nos tempos atuais. Os consumidores têm buscado produtos com ingredientes que não agridem o meio ambiente, visando diminuir os impactos causados. Na indústria de produtos voltados para cuidados com a pele, as microesferas de plástico, utilizadas ao longo da história em esfoliantes para a (...)

+ informações

Seções