Siga-nos twitter facebook
Edição: Brasil
Clique aqui para recebernossa newsletter gratuita cliquez ici
Mercados e tendências

Mercado brasileiro de cosméticos movimenta R$ 38 bilhões em 2013

A indústria de produtos de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos (HPPC) é um dos setores mais dinâmicos do Brasil. No ano passado, a indústria registrou um crescimento de 4,9%, com faturamento de R$ 38 bilhões, segundo informa a ABIHPEC (Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos) em sua mais recente edição do "Panorama do Setor".

O mercado de HPPC apresentou, nos últimos 18 anos, um crescimento médio deflacionado composto de aproximadamente 10%. O faturamento líquido ex-factory passou de R$ 4,9 bilhões (US$ 2,2 bilhões) em 1996 para R$ 38 bilhões (US$ 17 bilhões) em 2013.

Fonte: ABIHPEC

Fonte: ABIHPEC

Segundo a ABHIPEC, esse expressivo crescimento deve-se a uma série de fatores:

- Aumento da renda das classes D e E, que passaram a ter maior acesso aos produtos HPPC.
- Consumo de produtos com maior valor agregado pela população recém-chegada à classe média.
- Crescente participação da mulher brasileira no mercado de trabalho.
- Uso de tecnologia de ponta, resultando em ganho de produtividade e, consequentemente, influenciando os preços dos produtos HPPC, que registraram aumento menor que os índices econômicos em geral.
- Constante lançamento de novos produtos para atender às crescentes necessidades dos mercados.
- Aumento da expectativa de vida, que gera a necessidade de preservar uma aparência jovem.

Brasil ocupa terceiro lugar no ranking mundial

Segundo dados referentes a 2013 divulgados pela Euromonitor, o mercado brasileiro de HPPC ocupa atualmente o terceiro lugar do ranking mundial, atrás dos EUA e da China. De maneira mais detalhada, o país detém o primeiro lugar nos mercados de perfumes e desodorantes; o segundo em produtos para cabelos, produtos masculinos e infantis, produtos para banho, depilação e proteção solar; o terceiro em cosméticos cores (maquiagem e esmalte); o quarto em higiene oral; e o quinto em produtos para a pele.

Aumento das importações

Nos últimos dez anos (2003-2013), as importações cresceram mais rápido que as exportações. Enquanto as exportações registraram crescimento médio acumulado de 10,2% ao ano, as importações cresceram 21,4% ao ano nesse período.

Em 2012, o Brasil exportou para 143 países, principalmente da América Latina...

... e importou produtos de 68 países em 2013.

O déficit comercial da indústria de produtos HPPC, que totalizou US$ 163,1 milhões em 1997, passou a diminuir nos anos seguintes, alcançando US$ 8 milhões em 2001. A partir de 2002, a balança começou a apresentar superávit, registrando, em 2009, US$ 131 milhões. Esse resultado, que corresponde a uma queda de 27,8% em relação ao ano anterior, refletia a valorização do real, responsável por ampliar o déficit na balança comercial, que em 2013 registrou um saldo negativo de US$ 412 milhões.

© 2014 - Brazil Beauty News - www.brazilbeautynews.com

mais recentes
Foco
Recorde de público marca edição 2017 da FCE Cosmetique e FCE Pharma

Recorde de público marca edição 2017 da FCE Cosmetique e FCE Pharma

As feiras FCE Cosmetique e FCE Pharma, que aconteceram entre os dias 23 e 25 de maio de 2017, receberam 15.400 visitantes e registrou um crescimento de 9%, em comparação com o ano anterior. Na cerimônia de abertura, Geraldo Alckmin, o Governador do Estado de São Paulo, destacou os esforços do Governo para o desenvolvimento das (...)

+ informações
Palavra de especialista
O setor de Retail nos Estados Unidos: apocalipse ou evolução?

Laurence Bacilieri
O setor de Retail nos Estados Unidos: apocalipse ou evolução?

Nos Estados Unidos, o comércio varejista vem registrando uma queda contínua do faturamento. O setor está passando por profundas mudanças, com a falência de 3.500 lojas, sem falar nas dificuldades que têm enfrentado as redes Macys e Sears & K-Mart. A exemplo do setor bancário, os grandes protagonistas do varejo americano estão (...)

+ informações

Seções