Siga-nos twitter facebook
Edição: Brasil
Clique aqui para recebernossa newsletter gratuita cliquez ici
Embalagem e design

Desenvolvimento sustentável: Pochet assume compromisso e investe no futuro

Em 2023, o Grupo Pochet festejará os 400 anos da unidade Pochet du Courval, sua fábrica de frascos de vidro. No âmbito do plano "Ambition 2023", amplo programa de modernização e transformação da empresa, o Grupo deu início ao desenvolvimento de iniciativas no campo da RSE. A primeira etapa é a publicação do "Manifesto RSE", que define uma série de objetivos e explicita a maneira como o Grupo pretende alcançá-los. Tristan Farabet, diretor-geral da Pochet, e Pierre Dehé, diretor de RSE, apresentam o projeto.

"Por sermos uma empresa familiar desde 1623, temos naturalmente uma visão de longo prazo e a determinação de fincar sólidas raízes nas regiões em que estamos presentes. A longevidade faz parte dos genes da empresa", explica, logo no início da conversa, o diretor-geral do Grupo Pochet, Tristan Farabet. Não há como negar: poucas empresas que ocupam uma liderança duradoura em seus setores podem se gabar de ter uma história tão marcante. "O Grupo sempre fez questão de permanecer uma empresa familiar, investindo para continuar merecendo a confiança dos clientes", prossegue.

Da esquerda para a direita: Tristan Farabet, diretor-geral da Pochet, e (...)

Da esquerda para a direita: Tristan Farabet, diretor-geral da Pochet, e Pierre Dehé, diretor de RSE

Para permanecer na liderança, a Pochet fixou como objetivo tornar-se, até 2023, " a melhor empresa mundial de embalagens de luxo para perfumes e produtos de beleza, posicionando-se como a melhor escolha para os clientes em razão de sua criatividade, da excelência de sua expertise em multimateriais, do compromisso de suas equipes a da política de RSE ".

Parte integrante da estratégia do Grupo, nos últimos anos a política de Responsabilidade Social Empresarial (RSE) tornou-se um importante fator de competitividade para os fornecedores das grandes marcas. "A questão da sustentabilidade ganhou terreno no setor de luxo, passando a ser uma exigência dos consumidores". As marcas definem objetivos concretos – e muitas vezes ambiciosos. Consequentemente, contam com a participação ativa de todos os atores da cadeia de valor para que esse compromisso seja cumprido com seriedade. "Hoje em dia, não é impossível que certos clientes deixem de trabalhar com fornecedores que não estejam adotando medidas suficientemente sérias em matéria de RSE. Para nós, a RSE representa um diferencial, principalmente em relação aos concorrentes que atuam em países onde os custos são mais baixos", explica Tristan Farabet.

Sustentabilidade, excelência, rentabilidade

O Grupo Pochet desenvolveu sua estratégia RSE com base em quatro alicerces: preservação do planeta (redução da pegada ambiental das fábricas e dos produtos, economia circular); diálogo e cooperação com os participantes do processo para que todos possam avançar juntos; respeito e consideração pelo ser humano; e, por fim, defesa e transmissão do know-how. Todo esse caminho deve ser percorrido sem perder de vista que, para ser sustentável, é fundamental que o crescimento seja rentável, e sem esquecer que, no setor de luxo, é impossível fazer concessões em relação aos padrões de excelência.

"Pode ser difícil conciliar todos os requisitos, mas é perfeitamente possível e, acima de tudo, é indispensável", ressalta Pierre Dehé, diretor de Responsabilidade Social Empresarial do Grupo. "Tudo vem evoluindo muito rápido, em todos os níveis. A título de exemplo, atualmente já fabricamos ótimos produtos usando uma quantidade menor de vidro".

Em matéria de meio ambiente, o Grupo Pochet pretende focar em duas prioridades: os produtos e os processos. "Logicamente, a primeira etapa tem a ver com a avaliação do impacto da empresa", explica Pierre Dehé. Uma vez que os critérios tenham sido fixados, serão estabelecidas metas precisas e mensuráveis para cada fábrica, com roadmaps anuais. O objetivo do Grupo é reduzir em 70% o consumo de água, em 20% a emissão de gás carbônico e em 50% a emissão de compostos orgânicos voláteis (COV).

Na fábrica francesa Qualipac Aluminium, em Saint-Saturnin-du-Limet, a 40 quilômetros de Laval, o Grupo investiu 4 milhões de euros na construção de uma estação de tratamento capaz de processar todas as águas de lavagem do processo de anodização. Resultado: o nível de efluentes é dez vezes menor que o limite legal.

Porém, é evidente que o respeito ao meio ambiente não teria sentido se não andasse lado a lado com o respeito pelo ser humano. Por isso, o Grupo fixou como meta o nível zero de acidentes em todas as unidades de produção e a eliminação de todas as substâncias CMR.

Com Epure, um frasco com paredes de vidro ultrafinas, o Grupo Pochet (...)

Com Epure, um frasco com paredes de vidro ultrafinas, o Grupo Pochet combina os códigos do luxo e a preocupação com o meio ambiente.

"Nosso objetivo é também melhorar os processos", continua Pierre Dehé, visto que a proteção do meio ambiente também pode ser um fator de impulso para melhorar o desempenho da empresa. Na fábrica Qualipac Aurillac, por exemplo, graças à implementação de técnicas inovadoras de galvanoplastia, será possível eliminar o cromo hexavalente do processo de fabricação em uma nova linha de produção que estará operacional até o final de 2017, além de dividir por 20 a concentração de cromo e níquel presente nos resíduos. A recuperação da energia de aquecimento dos banhos também contribuirá para reduzir em 10% a 15% o consumo energético. "Em todos os nossos investimentos, levamos em conta a dimensão ambiental e social".

Preservar e transmitir o know-how

Outro elemento fundamental da estratégia RSE do Grupo é a preservação e a transmissão do know-how da empresa. Metade das fábricas do Grupo na França receberão o selo "Empresa do Patrimônio Vivo". "Estamos posicionados na fronteira entre o artesanato e a indústria. Fabricamos em quantidades industriais, mas são produtos de altíssima qualidade, destinados a marcas de grande prestígio", explica Tristan Farabet. Efetivamente, 70% das linhas de produção do Grupo necessitam pelo menos uma mudança de regulagem por dia, o que requer considerável trabalho humano.

Na fábrica de vidro de Guimerville, na região francesa de Seine-Maritime, o Grupo identificou setores e competências em que a transmissão de know-how é essencial. Além de garantir que o know-how da empresa não se perca, o objetivo é que os colaboradores alcancem novos patamares de competências. O projeto funciona também como uma ferramenta para visualizar os elementos que podem ser melhorados, bem como para organizar planos de capacitação personalizados. A etapa seguinte é a criação da Academia Pochet, um programa interno de capacitação que será desenvolvido em todas as unidades do Grupo, com o objetivo de dar apoio aos funcionários ao longo da carreira, consolidando suas competências especializadas e, ao mesmo tempo, proporcionando novos conhecimentos.

Uma enquete realizada de dois em dois anos revelou um forte sentimento de orgulho por parte dos funcionários da empresa, com 70% de respostas positivas. Para os dirigentes do Grupo Pochet, esse orgulho é um fator importante para motivar o compromisso dos colaboradores e o desempenho da empresa, que são reforçados pela política de RSE.

Evolução compartilhada

Evidentemente, os fornecedores do Grupo são parte integrante dessa estratégia. Aliás, as principais empresas fornecedoras devem aderir aos princípios de compras responsáveis definidos pelo Grupo. Globalmente, a Pochet deseja trabalhar de mãos dadas com seus parceiros, para que todos possam crescer no campo da RSE. Uma vez por ano, o Grupo pretende organizar sessões de trabalho com clientes, fornecedores e ONGs, a fim de identificar novas possibilidades de melhoria. A primeira sessão já está programada para o final de 2017.

Empresa familiar e uma das joias da indústria francesa, o Grupo Pochet pretende usar a força de seu diferencial para desenvolver o novo projeto. Isso só será possível com a satisfação dos clientes e o compromisso dos colaboradores, "que se identificam com esses valores e percebem o sentido de nosso trabalho", conclui Tristan Farabet.

Vincent Gallon
(Tradução: Maria Marques)

© 2017 - Brazil Beauty News - www.brazilbeautynews.com

mais recentes
Foco
Recorde de público marca edição 2017 da FCE Cosmetique e FCE Pharma

Recorde de público marca edição 2017 da FCE Cosmetique e FCE Pharma

As feiras FCE Cosmetique e FCE Pharma, que aconteceram entre os dias 23 e 25 de maio de 2017, receberam 15.400 visitantes e registrou um crescimento de 9%, em comparação com o ano anterior. Na cerimônia de abertura, Geraldo Alckmin, o Governador do Estado de São Paulo, destacou os esforços do Governo para o desenvolvimento das (...)

+ informações
Palavra de especialista
O setor de Retail nos Estados Unidos: apocalipse ou evolução?

Laurence Bacilieri
O setor de Retail nos Estados Unidos: apocalipse ou evolução?

Nos Estados Unidos, o comércio varejista vem registrando uma queda contínua do faturamento. O setor está passando por profundas mudanças, com a falência de 3.500 lojas, sem falar nas dificuldades que têm enfrentado as redes Macys e Sears & K-Mart. A exemplo do setor bancário, os grandes protagonistas do varejo americano estão (...)

+ informações

Seções