Siga-nos twitter facebook
Edição: Brasil
Clique aqui para recebernossa newsletter gratuita cliquez ici
Empresas e indústria

Private Cosmetics busca desenvolver marcas de nicho no Brasil

O Brasil ocupa atualmente a liderança do mercado mundial de perfumes. No entanto, diante da dificuldade para registrar um produto e dos elevados impostos a pagar, raras são as marcas de perfume alternativas que investem no país. Certo de que existe uma crescente demanda por fragrâncias e produtos de alto padrão em um universo de exclusividade, Claude Requena, diretor da Private Cosmetics, e sua parceira Cristiane Serrao Vilar, diretora da Cosmopolitan do Brasil, se propõem a assessorar uma seleção de marcas nesse mercado.

Brazil Beauty News – Em que consiste o seu projeto?

Claude Requena – Com Cristiane Vilar, minha parceira no Brasil, atuo há um ano na distribuição de produtos cosméticos, maquiagem, esmaltes e perfumes no país. Recentemente, selecionamos entre 20 e 22 marcas originárias da Europa e dos Estados Unidos, das quais 13 oferecem perfumes de nicho (Ann Gérard, Teo Cabanel, Comptoir Sud Pacifique, Mark Buxton, Frapin e Micaleff, por exemplo), além de marcas de cuidados da pele, como Alorée e Gentlemen’s Tonic, maquiagem e esmalte (NCLA). O passo seguinte foi importar essas marcas para o Brasil, o que estamos fazendo desde abril.

Brazil Beauty News – Como serão distribuídas essas marcas?

Claude Requena – Principalmente no circuito de grande varejo, como na Onofre, um dos protagonistas do setor no Brasil. Essa rede de lojas, que começou no ramo de farmácias, possui cerca de 3 mil pontos de venda no país e cresceu consideravelmente no mercado de beleza. Atualmente, a Onofre dispõe de cinco megastores em São Paulo, o que representa aproximadamente mil clientes por dia e cerca de um milhão de euros de faturamento por mês. Três novas megastores devem ser inauguradas até o final do ano. Os responsáveis se deram conta de que existe uma demanda significativa por esse tipo de produto e que pouquíssimas estruturas comerciais estão aptas a atender. Por isso, mostraram interesse em nosso projeto e propuseram que nossas marcas de nicho fossem expostas em seções especiais das lojas.

Estamos também lançando o cosmopolitandobrasil.com.br, um site com design extremamente apurado que em breve estará operacional. Por fim, projetamos criar nossos próprios pontos de venda dentro de um ou dois anos, e nesse sentido temos ampliado os contatos para encontrar outros locais. Paralelamente, estamos refletindo sobre novos conceitos de distribuição.

Brazil Beauty News - Por que o mercado brasileiro é interessante para as marcas de nicho?

Claude Requena - Existe uma real demanda, podemos percebê-la nos pedidos que chegam aos sites internet das marcas com que trabalhamos. O Brasil é um território totalmente virgem para essas marcas, embora seja o maior mercado de perfumes do mundo. O país tem uma população de 200 milhões de pessoas e o número de brasileiros com bom nível de renda não para de crescer, mesmo fora de São Paulo e Brasília. Por isso é interessante levar a eles esse tipo de produto.

Quando viajam para a França, essas pessoas costumam comprar produtos das marcas de nicho. Por exemplo, a Alorée, que faz parte da nossa seleção, observou que os brasileiros representam uma fatia importante dos consumidores que compram seus produtos nas lojas Sephora de Paris. O mesmo acontece em relação aos perfumes. Muitos brasileiros com bom poder aquisitivo compram perfumes em Miami para economizar impostos, mas os perfumes das marcas de nicho que eles costumam comprar em Paris não estão à venda em Miami.

Somos a principal importadora (para não dizer a única!) de perfumes de nicho a oferecer a uma determinada categoria da população a possibilidade de adquirir esses produtos, sem dificuldade e sem sair do país.

Brazil Beauty News - E o que os senhores oferecem às marcas em questão?

Claude Requena - Facilidade. É praticamente impossível se desenvolver no Brasil sem um parceiro local. O registro de um produto pode demorar muito tempo e as repartições públicas geralmente dificultam as coisas, acentuando uma atitude protecionista. Vai ficar cada vez mais difícil para as marcas estrangeiras entrarem nesse mercado.

Minha parceira é importadora e atua em Brasília, onde funciona a sede da Anvisa. Isso simplifica muito a questão do registro de produtos, que é um problema relativamente sério no Brasil. Entre o que diz a lei e a realidade, pode haver um grande descompasso. É muito complicado.

Brazil Beauty News - Em relação aos perfumes, que tipo de fragrâncias estão sendo priorizadas?

Claude Requena - Selecionamos aromas predominantemente florais e frutais, sobretudo leves e frescos. Podemos tomar como exemplo a nova linha da Maison Molinard, ou a nova fragrância Ann Gérard, que proporciona um momento de pura felicidade. Outro produto interessante é a mais recente linha Comptoir Sud Pacifique, que traz um suave aroma de agarwood, muito diferente das fragrâncias intensas e persistentes características do Oriente Médio.

Nosso objetivo é trabalhar com marcas de grande prestígio. A embalagem, o conceito, a textura – tudo isso é muito importante, mas o primeiro passo é que a marca reúna todos os documentos necessários para o registro e – sejamos realistas – tenha muita paciência, o que até aqui tem sido o caso com todos os nossos parceiros.

Brazil Beauty News - Quais são as suas metas?

Claude Requena - Nossa meta em termos de expansão é estar presente em várias grandes redes, com espaços exclusivos nas lojas. Mas, a partir de 2015-2016, pretendemos ter também nossos próprios estabelecimentos especializados em perfumes de nicho, desenvolvendo um autêntico conceito de luxo.

O ponto de partida para nossa implantação é São Paulo e Brasília. Em seguida, pensamos no Rio – que, embora seja uma cidade importante no país, não é onde os negócios acontecem.

Em termos de volume, preferimos manter o pé no chão em nossas previsões: 5 milhões de euros de faturamento daqui a 3 anos, mas é possível que alcancemos essa meta bem mais rápido.

Entrevista concedida a Kristel Milet

© 2014 - Brazil Beauty News - www.brazilbeautynews.com

mais recentes
Foco
Recorde de público marca edição 2017 da FCE Cosmetique e FCE Pharma

Recorde de público marca edição 2017 da FCE Cosmetique e FCE Pharma

As feiras FCE Cosmetique e FCE Pharma, que aconteceram entre os dias 23 e 25 de maio de 2017, receberam 15.400 visitantes e registrou um crescimento de 9%, em comparação com o ano anterior. Na cerimônia de abertura, Geraldo Alckmin, o Governador do Estado de São Paulo, destacou os esforços do Governo para o desenvolvimento das (...)

+ informações
Palavra de especialista
O setor de Retail nos Estados Unidos: apocalipse ou evolução?

Laurence Bacilieri
O setor de Retail nos Estados Unidos: apocalipse ou evolução?

Nos Estados Unidos, o comércio varejista vem registrando uma queda contínua do faturamento. O setor está passando por profundas mudanças, com a falência de 3.500 lojas, sem falar nas dificuldades que têm enfrentado as redes Macys e Sears & K-Mart. A exemplo do setor bancário, os grandes protagonistas do varejo americano estão (...)

+ informações

Seções