Siga-nos twitter facebook
Edição: Brasil
Clique aqui para recebernossa newsletter gratuita cliquez ici
Empresas e indústria

Para ampliar mercado no Brasil, L’Oréal investe R$ 500 milhões em infraestrutura até 2016

Mesmo em um ano de desaceleração econômica e incertezas no mercado, decorrentes da estagnação do PIB e de uma acirrada disputa eleitoral que reelegeu a presidente Dilma Rousseff, o Brasil continua em alta nos planos de expansão da L’Oréal. Com 200 milhões de habitantes, “o Brasil é um mercado muito estratégico para a L’Oréal e, apesar da turbulência econômica atual, estamos confiantes de que continuará a crescer”, afirma Didier Tisserand, presidente da L’Oréal Brasil.

Didier Tisserand, presidente da L'Oréal Brasil

Didier Tisserand, presidente da L’Oréal Brasil

Presente no mercado brasileiro há 55 anos, com um portfólio de 25 marcas internacionais, a líder mundial em beleza faturou mais de R$ 2,2 bilhões no país em 2013 – um aumento de 13,3% em relação ao ano anterior – e ainda quer mais. O Brasil é o 6° maior mercado de vendas do grupo francês, que almeja “pelo menos o 4° lugar, em breve”, revela Tisserand.

Para atingir este objetivo, a 4ª principal indústria de cosméticos no Brasil (atrás de Natura, O Boticário e Unilever), que hoje opera com duas fábricas, dois centros de distribuição e um centro de pesquisa e inovação, decidiu ampliar seus investimentos em infraestrutura no país: deve aplicar cerca de R$ 500 milhões até 2016. “Estamos fortalecendo nossa estratégia e trabalhando para melhorar a infraestrutura”, diz o presidente da empresa.

O contrato para a construção de uma nova sede para a L’Oréal Brasil foi assinado no final de setembro e as obras começam ainda neste ano. Estrategicamente localizado na região portuária do centro do Rio de Janeiro, o prédio terá mais de 20.000 m2 de área edificada, 22 andares e comportará 1500 pessoas. Com vista para a Baía de Guanabara, foi projetado para atender práticas de sustentabilidade, conforto e saúde.

O projeto da nova sede é um marco. Esse edifício trará modernidade e eficiência e fornecerá as melhores condições de trabalho para nossas equipes, num ambiente excepcional e inspirador. A escolha dessa nova sede para a L’Oréal acompanha os ambiciosos planos de desenvolvimento da empresa no país”, explica Didier Tisserand.

Croquis da nova sede da L'Oréal Brasil - CREDIT Archigraph Apresentações (...)

Croquis da nova sede da L’Oréal Brasil - CREDIT Archigraph Apresentações Gráficas

A sede deverá ficar pronta até o final de 2016, mesmo prazo para a inauguração do novo centro de pesquisa e inovação da L’Oréal Brasil. Instalado no parque tecnológico da Ilha de Bom Jesus, no Rio de Janeiro, o laboratório com área total de 29.500 m2 intensificará o desenvolvimento de produtos para cabelos, maquiagens e cuidados com a pele. O atual centro de pesquisas, que funciona na fábrica de Pavuna, também no Rio de Janeiro, emprega 100 pessoas, “mas precisamos de mais espaço, já que pretendemos dobrar o número de funcionários”, projeta o presidente da filial brasileira.

Para ampliar seu mercado no Brasil, a L’Oréal planeja também intensificar investimentos na diversificação de produtos no país. Segundo dados da companhia, o número de brasileiras com idades entre 18 e 59 anos da classe média crescerá 40% até 2020. De olho neste mercado e na promissora categoria de cuidados para o cabelo no Brasil, que deve chegar a um valor de R$ 12,45 bilhões em 2017, de acordo com a consultoria Mintel, a L’Oréal anunciou recentemente um acordo para a aquisição da Niely Cosméticos, o maior grupo independente de artigos para cuidados com o cabelo e coloração capilar no Brasil, que em 2013 registrou receita líquida de R$ 405 milhões.

Suas duas linhas principais, a Niely Gold, com xampu, condicionador e produtos de tratamento, e a Cor & Ton, de coloração para os fios, são amplamente distribuídas a preços acessíveis em redes de varejistas e atacadistas, supermercados, farmácias e perfumarias. “Estamos entusiasmados. A Niely se beneficia de uma excelente posição e alta penetração na crescente classe média brasileira”, comemora Tisserand. A compra ainda aguarda aval do CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica).

Renata Martins

Portfólio

© 2014 - Brazil Beauty News - www.brazilbeautynews.com

mais recentes
Foco
Recorde de público marca edição 2017 da FCE Cosmetique e FCE Pharma

Recorde de público marca edição 2017 da FCE Cosmetique e FCE Pharma

As feiras FCE Cosmetique e FCE Pharma, que aconteceram entre os dias 23 e 25 de maio de 2017, receberam 15.400 visitantes e registrou um crescimento de 9%, em comparação com o ano anterior. Na cerimônia de abertura, Geraldo Alckmin, o Governador do Estado de São Paulo, destacou os esforços do Governo para o desenvolvimento das (...)

+ informações
Palavra de especialista
O setor de Retail nos Estados Unidos: apocalipse ou evolução?

Laurence Bacilieri
O setor de Retail nos Estados Unidos: apocalipse ou evolução?

Nos Estados Unidos, o comércio varejista vem registrando uma queda contínua do faturamento. O setor está passando por profundas mudanças, com a falência de 3.500 lojas, sem falar nas dificuldades que têm enfrentado as redes Macys e Sears & K-Mart. A exemplo do setor bancário, os grandes protagonistas do varejo americano estão (...)

+ informações

Seções