Siga-nos twitter facebook
Edição: Brasil
Clique aqui para recebernossa newsletter gratuita cliquez ici
Radar

"Não há conexão estabelecida" entre a menopausa precoce e cosméticos, diz a indústria

Amber Cooper

Amber Cooper

Pesquisadores da Universidade de Medicina Washington examinaram o sangue e a urina das mulheres procurando sinais de 111 componentes químicos suspeitos de interferir na produção e distribuição dos hormônios no corpo, diz o estudo. Eles encontraram 15 componentes químicos que são efetivamente associados com a menopausa precoce e com o declínio das funções dos ovários. Os pesquisadores incluíram nove bifenilas policloradas (PCBs), três pesticidas, dois ftalatos.

Os resultados, publicados no jornal PLOS ONE, foram baseados numa amostra representativa de 1.442 mulheres em menopausa, com idade média de 61 anos.

Enquanto o estudo não provou que exposições a químicos causam menopausa precoce, autores dos estudos dizem que associações que eles descobriram
merecem maior investigação. "Químicos ligados à menopausa precoce podem levar ao precoce declínio da função ovariana, e nossos resultados sugerem que nós enquanto sociedade devemos nos preocupar", disse o experiente pesquisador Amber Cooper, professor adjunto de obstetrícia e ginecologia na Universidade de Medicina Washington em Saint-Louis, Missouri.

A função ovariana é importante porque sem ela as mulheres ficam inférteis e pode ser um risco para o desenvolvimento precoce de doenças do coração, osteoporose e outros problemas de saúde.

Cientistas encontram vínculos entre plástico e menopausa precoce. © Scott (...)

Cientistas encontram vínculos entre plástico e menopausa precoce. © Scott Rothstein / shutterstock.com

Vários artigos fizeram a conexão entre cosméticos e a presença de dois ftalatos na lista das 15 substâncias correlacionadas com menopausa precoce.

"Os jornalistas provavelmente não leram o estudo, nem entenderam o que ela dizia. Em nenhum momento, os autores do estudo fazem conexão entre as observações e as substâncias contidas na maquiagem e cosméticos, ao contrário do que é sugerido por algum títulos alarmantes", comentou Chris Flower, diretor-geral do CTPA, o associação comercial que representa a indústria cosmética no Reino Unido. "Os dois ftalatos mencionados não são utilizados como ingredientes em produtos cosméticos na União Europeia. Estes são produtos de degradação (metabolitos) do DEHP [1], que é proibido nos produtos cosméticos vendidos na União Europeia. Outros produtos químicos identificados no estudo são pesticidas ou produtos químicos industriais, nenhum dos quais é usado como ingrediente cosmético.

V.G. com AFP/Relaxnews

Observações

[1dietil hexil ftalato

© 2015 - Brazil Beauty News - www.brazilbeautynews.com

mais recentes
Foco
Recorde de público marca edição 2017 da FCE Cosmetique e FCE Pharma

Recorde de público marca edição 2017 da FCE Cosmetique e FCE Pharma

As feiras FCE Cosmetique e FCE Pharma, que aconteceram entre os dias 23 e 25 de maio de 2017, receberam 15.400 visitantes e registrou um crescimento de 9%, em comparação com o ano anterior. Na cerimônia de abertura, Geraldo Alckmin, o Governador do Estado de São Paulo, destacou os esforços do Governo para o desenvolvimento das (...)

+ informações
Palavra de especialista
O setor de Retail nos Estados Unidos: apocalipse ou evolução?

Laurence Bacilieri
O setor de Retail nos Estados Unidos: apocalipse ou evolução?

Nos Estados Unidos, o comércio varejista vem registrando uma queda contínua do faturamento. O setor está passando por profundas mudanças, com a falência de 3.500 lojas, sem falar nas dificuldades que têm enfrentado as redes Macys e Sears & K-Mart. A exemplo do setor bancário, os grandes protagonistas do varejo americano estão (...)

+ informações

Seções