Siga-nos twitter facebook
Edição: Brasil
Clique aqui para recebernossa newsletter gratuita cliquez ici
Mercados e tendências

Medicina e beleza: cirurgias estéticas ganham espaço no mercado

Na busca incessante por uma aparência jovem e digna de capa de revista, no ano passado o investimento em materiais e substâncias usados em procedimentos estéticos alcançou, mundialmente, 8,6 bilhões de euros (10,7 bilhões de dólares). A informação foi divulgada pelo IMCAS, organismo especializado no setor, na última quinta-feira.

Os números mostram que os cirurgiões plásticos e profissionais de medicina estética investiram o equivalente ao valor anual das exportações da Costa Rica em ferramentas necessárias a seu ofício. Segundo relatório divulgado por ocasião do congresso organizado pelo IMCAS (International Master Course on Aging Science) em Paris, "o setor apresenta uma forte dinâmica, apesar do complexo cenário econômico em algumas regiões do mundo". Os investimentos em produtos e equipamentos para cortar, esticar, alisar, suturar e redesenhar o rosto e o corpo cresceram mais de 8% desde 2016, afirma o relatório.

Em 2018, o mercado deverá movimentar 9,3 bilhões de euros. E tudo indica que os valores aumentarão mais do dobro no período entre 2014 e 2021.

Segundo a ASAPS, só os americanos gastaram mais de 15 bilhões de dólares em (...)

Segundo a ASAPS, só os americanos gastaram mais de 15 bilhões de dólares em procedimentos de beleza em 2016, o que representa um aumento de 11% em relação ao ano anterior. © Liderina / Istock.com

O relatório analisou as vendas de equipamentos – como aparelhos de laser para remodelagem corporal ou eliminação de pelos –, além de compostos farmacêuticos, cosméticos "ativos", aparelhos de lipoaspiração, toxinas de "paralisação" muscular (como Botox), dispositivos de preenchimento de rugas e implantes mamários.

Por mais impressionantes que sejam, os valores que os cirurgiões investem nesses artigos não passam de uma gota no oceano de dinheiro que os clientes desembolsam para financiar procedimentos estéticos. Segundo a ASAPS (American Society for Aesthetic Plastic Surgery), só os americanos gastaram mais de 15 bilhões de dólares em procedimentos de beleza em 2016, o que representa um aumento de 11% em relação ao ano anterior.

Para Daniel Mills, presidente da ASAPS, esse resultado se deve à revitalização da economia, a inovações tecnológicas, mas também "ao desejo, por parte da geração baby-boomers e de seus descendentes, de permanecerem competitivos em um universo profissional no qual a aparência e a juventude são imprescindíveis".

Os procedimentos de lipoescultura, que retiram a gordura indesejada de áreas como nádegas ou barriga para dar mais volume a outras, como seios e bochechas, estão entre os mais populares nos Estados Unidos, afirma o relatório.

Procura maior do que nunca

Uma forma de cirurgia estética da vagina, conhecida como labiaplastia, foi um dos procedimentos mais procurados: desde 2005, o crescimento foi de 23% nos Estados Unidos e de 45% no mundo. A operação consiste em reduzir o tamanho dos pequenos lábios (lábios internos) em torno da abertura vaginal, conferindo um aspecto mais suave e bem desenhado. "O rejuvenescimento vaginal (labiaplastia) é uma tendência nova, que vem registrando procura cada vez maior", confirma Renato Saltz, presidente da ISAPS (International Society of Aesthetic Plastic Surgery), à AFP.

A mamoplastia de aumento foi o procedimento cirúrgico mais procurado em 2016, respondendo por 15,8% de todas as cirurgias estéticas, seguindo-se lipoaspiração (14%), cirurgias de pálpebra (12,9%) e rinoplastias (7,6%). A cirurgia de aumento do pênis foi o procedimento menos procurado em 2016 e a categoria que registrou maior diminuição da procura (28%). "Entre os procedimentos não cirúrgicos, as injeções continuam no topo do ranking, lideradas pela toxina botulínica (Botox), que totalizou 4.627.752 procedimentos", declarou a ISAPS.

Segundo relatório publicado por essa entidade, em 2016 (ano que corresponde aos dados mais recentes atualmente disponíveis), 23,6 milhões de procedimentos estéticos para o rosto ou o corpo foram realizados em escala mundial, o que representa um aumento de 9% em relação a 2015. Desse total, 10,4 milhões representaram cirurgias que necessitaram bisturi, enquanto o restante envolveu injeções e tratamentos não invasivos. "A procura por procedimentos estéticos tem sido maior do que nunca", declarou Renato Saltz.

Segundo o relatório da ISAPS, os cinco países que ocupam o topo do ranking – Estados Unidos, Brasil, Japão, Itália e México – responderam por 41,4% dos procedimentos estéticos no mundo.

Com China e Índia como protagonistas, a Ásia foi o mercado que cresceu mais rápido, completou o IMCAS. Em 2018, pela primeira vez, o continente asiático deverá superar a Europa em termos de valores gastos com a indústria de cosméticos.

O relatório mostrou também que o público masculino respondeu por quase 14% do total de clientes. Os principais procedimentos procurados pelos homens foram cirurgia de pálpebra, redução de mama, rinoplastia, lipoaspiração e transplante capilar.

AFP/Relaxnews
Tradução: Maria Marques

© 2018 - Brazil Beauty News - www.brazilbeautynews.com

mais recentes
Foco
Thermolat: novo ingrediente da Symrise tem ação aquecedora

Thermolat: novo ingrediente da Symrise tem ação aquecedora

O novo princípio ativo sensorial da Symrise proporciona uma suave sensação de calor sobre a pele, semelhante à de um raio de sol. Com o nome de Thermolat, ele foi desenvolvido para entrar na composição de cremes, géis e bálsamos e produz efeitos duradouros, com a vantagem de não provocar sensação de ardência ou queimação. "Comparado com o (...)

+ informações
Palavra de especialista
Gesturecare. Molde a sua beleza natural.

Lipotec - Lubrizol
Gesturecare. Molde a sua beleza natural.

Atualmente, os exercícios faciais vêm sendo incorporados pelas academias e personal trainers, e muitas celebridades vêm defendendo a atividade. Aqueles que já a praticaram garantem resultado em poucos dias: maior brilho e uma aparência mais saudável e a longo prazo, os resultados podem ser incríveis. Há um forte interesse nessa crescente (...)

+ informações

Seções