Siga-nos twitter facebook
Edição: Brasil
Clique aqui para recebernossa newsletter gratuita cliquez ici
Mercados e tendências

Brasileiros são ávidos por informações sobre a eficácia dos produtos de higiene e beleza

A questão estética é um dos principais motores do mercado de cosméticos no Brasil. Mas, como os consumidores não têm a possibilidade de avaliar imediatamente a eficácia de um produto, os fabricantes do setor de higiene e beleza precisam encontrar formas para convencê-los.

Um recente estudo da Canadean mostra que a busca por uma melhor aparência motiva mais de um quarto das compra de cosméticos para a pele no Brasil. No segmento de produtos para o corpo (70,6% do mercado brasileiro de higiene e beleza), essa busca é ainda mais forte, motivando 28,8% das compras [1].

A linha de cosméticos Ekos Açaí, da Natura, tem ação esfoliante e rejuvenesce a (...)

A linha de cosméticos Ekos Açaí, da Natura, tem ação esfoliante e rejuvenesce a pele. © Natura Brasil

Para os brasileiros, um corpo com pele jovem e sadia é uma peça fundamental do jogo de sedução. "A demanda por cremes e loções corporais que prometam benefícios para a pele (vitalidade, firmeza e combate à celulite e a estrias) está em pleno crescimento. O mesmo acontece com produtos que apelam para a emoção, com a proposta de pele mais lisa, brilhante e suave, por exemplo", explica Veronika Zhupanova, analista da Canadean.

Avaliação na loja

O estudo da Canadean revela que os brasileiros avaliam a eficácia dos produtos usando os cinco sentidos. "Os fabricantes precisam ter em mente que o consumidor não tem como avaliar imediatamente se um produto cosmético é eficaz ou não. Por isso, o comprador potencial recorre aos elementos que estão à sua disposição, como elegância da embalagem, textura, aparência, perfume, tempo necessário à absorção e sensação proporcionada pelo produto na pele. É fundamental transpor esse primeiro obstáculo para atrair o consumidor brasileiro", acrescenta Veronika Zhupanova.

A importância das vendas diretas

Uma das principais características do mercado brasileiro é que o sistema de vendas diretas é extremamente popular. Como os consumidores nem sempre têm a possibilidade de manusear o produto desejado antes da compra, é fundamental que os fabricantes forneçam, em seus catálogos, uma descrição completa dos artigos. As marcas precisam também criar um pano de fundo para o produto, inserindo sua história em um cenário e explicando de onde surgiu a inspiração e por quê. Para Veronika Zhupanova, "a história cria um vínculo emocional com o consumidor, ao mesmo tempo em que demonstra como funciona o produto. Um bom exemplo é o açaí, fruto originário da Amazônia rico em antioxidantes, que oferece uma série de benefícios, entre os quais ação anti-idade".

mais recentes
Foco
Recorde de público marca edição 2017 da FCE Cosmetique e FCE Pharma

Recorde de público marca edição 2017 da FCE Cosmetique e FCE Pharma

As feiras FCE Cosmetique e FCE Pharma, que aconteceram entre os dias 23 e 25 de maio de 2017, receberam 15.400 visitantes e registrou um crescimento de 9%, em comparação com o ano anterior. Na cerimônia de abertura, Geraldo Alckmin, o Governador do Estado de São Paulo, destacou os esforços do Governo para o desenvolvimento das (...)

+ informações
Palavra de especialista
O setor de Retail nos Estados Unidos: apocalipse ou evolução?

Laurence Bacilieri
O setor de Retail nos Estados Unidos: apocalipse ou evolução?

Nos Estados Unidos, o comércio varejista vem registrando uma queda contínua do faturamento. O setor está passando por profundas mudanças, com a falência de 3.500 lojas, sem falar nas dificuldades que têm enfrentado as redes Macys e Sears & K-Mart. A exemplo do setor bancário, os grandes protagonistas do varejo americano estão (...)

+ informações

Seções