Siga-nos twitter facebook
Edição: Brasil
Clique aqui para recebernossa newsletter gratuita cliquez ici
Mercados e tendências

Aptar revela os segredos da arte de se perfumar no Brasil

"Código dos gestos da perfumaria" é um mapeamento que descreve, a partir de uma série de termos e definições os gestos associados ao ato de se perfumar, que podem variar em função do continente, da cultura, do ambiente e do clima. A coletânea é fruto de um estudo realizado pela Aptar Beauty + Home com base em painéis de consumidores organizados em diversos pontos do planeta, em particular no Brasil, mais exatamente em São Paulo e Fortaleza. Sabine Bouillet-Lubot, Business Development Director, e Carla Amado, Market Development Manager da empresa, traçaram um panorama desse trabalho para a Premium Beauty News.

A mais alta frequência de aplicação

A relação dos brasileiros com os perfumes é influenciada, entre outros fatores, pelo clima. "A maioria das regiões são quentes, principalmente a parte norte do país, o que interfere na concepção do perfume. Os brasileiros dão muita importância à sensação de higiene e frescor", explica Carla Amado. Um comportamento cultural de origens quase ancestrais, herdado, segundo ela, dos povos indígenas, que tinham o hábito de tomar quatro a cinco banhos por dia – hábito mais tarde absorvido pelos portugueses.

"Ainda hoje, as pessoas costumam tomar dois a três banhos por dia, principalmente na parte Nordeste do país. Em todo o território nacional, a cultura valoriza o fato de estar limpo, fresco e cheiroso devido ao calor. Isso tem repercussões não somente no mercado de perfumes, como também no de desodorantes, sabonetes, cremes para o corpo, óleos, shampoos, etc.", explica ela.

Em razão do clima, a maioria dos brasileiros busca fragrâncias frescas e perfumes leves, como eaux de toilette ou colônias, que são aplicadas várias vezes ao dia. "Em comparação com outros países, é no Brasil e no Oriente Médio que observamos a mais alta frequência de aplicação de perfumes. Na França, por exemplo, a média é de uma ou duas vezes ao dia, enquanto que no Brasil as pessoas colocam perfume no mínimo três ou quatro vezes por dia", ressalta Sabine Bouillet-Lubot.

Gestos adquiridos na infância

Desde sempre, as mãos são protagonistas de um ritual bem específico na hora de aplicar uma fragrância. "No Nordeste, principalmente, é muito comum que os brasileiros colocam a colônia na mão; depois, passam no corpo, no pescoço, no torso, nos cabelos e nos braços. Nenhuma outra cultura aplica o perfume com as mãos", afirma Carla Amado.

No "Código dos gestos da perfumaria" esse gesto é explicado no vocábulo Hakkaressing, definido como uma sucessão de tapinhas pelo corpo, na parte interna dos braços ou no torso, em um ritmo regular e ritualizado. "Essa rotina proporciona a sensação de frescor estimulando a autoconfiança", revela Carla Amado.

No Brasil, a aplicação de perfume começa na infância, com esse contato manual. É comum que a mãe compartilhe sua colônia com os filhos, passando no corpo das crianças. No "Código dos gestos da perfumaria", esse gesto recebeu o nome de Frescanizing, que significa aplicar manualmente um perfume fresco com movimentos vigorosos, o que se traduz em uma forma de carícia quando o alvo é outra pessoa.

Várias mudanças

Embora essa tradição esteja profundamente arraigada na cultura e ainda seja muito usada, hoje os consumidores brasileiros preferem a aplicação através do spray, que tem a vantagem de ser mais prático e tem uma distribuição mais homogênea.

A estratégia da Aptar é desenvolver soluções adaptadas a todo tipo de consumidores e a maneira diferenciada que cada um aplica seu perfume.
No caso do consumidor brasileiro que aprecia passar perfume por todo o corpo, de uma maneira mais sensorial, a Aptar oferece dois produtos:

- O primeiro é o Essencia Colonia, sistema de spray rosqueado ao frasco, que pode ser retirado pelo usuário que deseje voltar ao método tradicional de aplicação com as mãos.
- A segunda solução, chamada Precious, proporciona um spray de longa duração que se espalha pelo corpo todo como uma nuvem de vapor, que tem uma dosagem mais generosa em cada atuação da válvula, justamente para maior aplicação da fragrância por mais áreas do corpo.

"No longo prazo, é provável que o spray substitua totalmente a aplicação manual. A Aptar vem captando essa necessidade do mercado, da mesma forma que percebemos as tendências dos mercados europeus. As duas soluções acima foram testadas no Brasil e de imediato foram bem recebidas, pois correspondem perfeitamente à tradição gestual do brasileiro. Para resumir, nossa oferta compreende dois produtos: o Essencia Colonia, com preço mais acessível, e o Precious, direcionado para o mercado premium", explica Sabine Bouillet-Lubot.

A segunda mudança no mercado será provavelmente impulsionada pelo interesse em relação a perfumes mais concentrados, oferecidos tanto por marcas internacionais como pelas principais marcas locais que atuam nesse ramo. Essa mudança vai se repercutir nos gestos, com a busca de métodos de aplicação mais direcionados e precisos, a exemplo do gesto Scentango, repertoriado no "Código dos gestos da perfumaria", e para o qual a Aptar já oferece várias soluções.

Kristel Milet
(Tradução: Maria Marques)


Portfólio

© 2017 - Brazil Beauty News - www.brazilbeautynews.com

mais recentes
Foco
Centdegrés desenha o novo eau de parfum masculino de Eudora, Impression

Centdegrés desenha o novo eau de parfum masculino de Eudora, Impression

O recém lançado eau de parfum masculino de Eudora, Impression, fala de um homem sofisticado, que soube criar e aproveitar as oportunidades que a vida lhe deu para evoluir. Com notas amadeiradas e ambaradas, a fragrância é baseada em cistus labdanum, musk e patchouli. A Centdegrés foi escolhida para representar através do design do (...)

+ informações
Palavra de especialista
EUA: Varejo em festa no feriadão

Laurence Bacilieri
EUA: Varejo em festa no feriadão

Nos Estados Unidos, os resultados das vendas do fim de semana de Thanksgiving (24-27 de novembro) prometem deixar o varejo de excelente humor. Neste ano, 45% dos americanos já tinham começado a fazer as compras para as festas antes de 1° de novembro. Embora 79% dos comerciantes tivessem lançado descontos e promoções mais cedo que no ano (...)

+ informações

Seções